Socorro deu Ruim / Lascou-se

O grupo CUBO-BR acabou de criar está sub-página em nosso site por conta de um equívoco a qual iremos relatar a vocês! Parece mentira, mas a verdade é que até um bom profissional com conhecimento pode porventura cair em um golpe de um SITE FAKE de compras on-line. Parece até brincadeira né, porém é verdade, por muitas vezes pequenos detalhes, junto ao tempo, relacionado aos processos de CTI, DAC movidos pela necessidade de querer realizar uma boa NPS; com intuito de finalizar um SAC com eficiência podem gerar alguns transtornos se você não seguir cuidadosamente os critérios de avaliações de compras até mesmo para os mais acostumados.

RELATOS VERÍDICOS

Segundo o ISP (Instituto de Segurança Pública) do Rio de Janeiro, os casos de golpe na internet ocorridos em ambiente digital tiveram um aumento de 11,8% dos casos para 24,3% durante o período de quarentena[1]. Em Minas Gerais, dados da polícia civil indicam um aumento de 50% no número de crimes virtuais denunciados no ano de 2020 em comparação com dados do ano passado[2]. No Amazonas, a Delegacia Interativa (DI) da polícia civil do estado registrou um assustador aumento de casos em 216% em relação ao mesmo período de 2019[3].

UMA PEQUENA EXPERIÊNCIA

Este ano sou obrigado a afirmar que recentemente tomado de inúmeras circunstâncias acabei de caiu em um SITE FALSO, um site igual à de uma companhia famosa varejista do mercado, não vi nada de ilegal, o site e todo o seu motor de buscas eram corretos, dados, CNPJ tudo, sendo que não é o suficiente; logo mais hoje que existe os relatos que as grandes companhias acamparam parceiros é até ai não sabemos com total clareza como é feito esta logística de vendas, tudo bem até ai!


- Em seguida eu COMPARTILHEI o LINK do SITE com o meu cliente, sobre o referido produto relatando um valor X de venda neste determinado SITE a ser pago à VISTA ou no PIX, ou um valor Y para pago no boleto ou cartão, até aí tudo correto? O problema vem a seguir; o meu cliente optou em pagar pelo PIX, a qual realizou os tramites legais do site, na hora em que o mesmo foi realizar o pagamento na forma do PIX o mesmo não se ATENUOU nas questões a seguir:


  1. O valor não era X era X % bem (+) barato.

  • Estamos falando de uma diferença em descontos de (+) de R$ 600,00.
  • Porém espera ai: “O produto já está X no pagamento à VISTA”
  • Como pode o mesmo ser mais barato, neste momento?
  • Opa 1º ERRO que passou despercebido.

      2. O nome do FAVORECIDO ou EMPRESA.

  • Nasce mais uma questão; o favorecido correspondia com:
  • Nem o nome da empresa, seja ela fantasia ou não? R: NEGATIVO
  • Estava em nome de Pessoa Física? R: SIM
  • E além disto uma empresa varejista, usaria opções “MERCADO PAGO?”


Todos os itens acima, deveria ter alertado sobre a eminência de uma falha ou fraldo e este processo só é detectado de fato na hora de realizar um pagamento; pois bem; por conta da inexperiência, tempo, existente de outros fatores aos quais não teremos como prever pois os clientes ele ou até mesmo eu ou você nós sim temos nas mãos o poder de questionar, duvidar e até mesmo reivindicar, alertando estes fatos estranhos quando inicializamos um processo de pagamento.

– Porém meus amigos os clientes compraram o produto, com valor superior de R$ 3.000,00 e os resultados todos já sabem né?

R: “Pois é deu RUIM ; e para piorar sabe porque deu ruim meus amigos tive como uma das respostas uma coisa satisfatória, em aspas e claro que ao mesmo tempo serviu de alarde para a minha própria mudança." Que para auxiliar um cliente, amigo ou qualquer outra pessoa, mesmo que isto seja eu mesmo; isto não será mais feito como antes do tipo (ISTO É RÁPIDO; O QUE ME CUSTA, QUE NADA É MUITO SIMPLES.)

- Pois bem não É SIMPLES NÃO PESSOAL, este mesmo amigo, parceiro e cliente retorna-me desesperado aclamando; (CARA EU CONFIO EM VOCÊ; FOI VOCÊ QUE ENVIO-ME O LINK; (ENTÃO EU QUE ESTOU ERRADO, EU VOU PAGAR O PATO); TUDO QUE VOCÊ ME MANDAR COMPRAR EU COMPRO; PR VOCÊ É + QUE MEU PARCEIRO), pois é né então fica registrado para profissionais como nós que se pessoa a qual e responsável pela compra de um produto veiculado pelo site, ela não tem obrigação nenhuma em se preocupar em verificar o processo de pagamento, pelo simples fato que você o tal PICA da GALAXIA, já verificou tudo, OK - UMA PEQUENA OBSERVAÇÃO (VOCÊ NÃO É GERENTE DE CONTAS OU RESPONSÁVEL POR PAGAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DA EMPRESA DO SEU REFERIDO CLIENTE, AMIGO OU PARCEIROentão você nunca vai errar, porque você e o BOM entenda isto ... é caso  venha a errar a culpa não é da pessoa que está processando, repito bem a palavra PROCESSO DE PAGAMENTO ou VERIFICAÇÃO DE PAGAMENTO grave e entenda bem ISTO, a culpa não é deste departamento ou ser que encontrava-se sobre demanda, ela e somente sua porque você é a pessoa de confiança e não tem direito de errar, você deveria ter finalizado todo o processo. 

  •  Gostoso de se ouvir isto não é mesmo?
  • R.: Claro que é tem seu peso e seu glamour, sendo que a pergunta que fica em seu interior. 
  • P.: Isto é o bastante, lhe define, com exemplo da reflexão qual o valor da tua obra, dos seus esforços e conhecimentos?

- Retornando aos fatos o mesmo não conseguiu compreender naquele exato momento que até eu localizar um produto à venda na internet, e ao ponto de finalizar a comprar, EXISTEM 2 EXTREMOS MUITO DIFERENTES, mais com tudo na 1ª hora o mesmo aclamou que a culpa é minha!


  • Perfeito!
  • Sendo que; qual é a que parte que cabe ao meu parceiro, cliente e amigo verificar?
  • Cada um que flexibilize não é mesmo?


- Para contornar e reverter logo isto pois tenho um  nome a zelar e sei que pessoas inteligentes e sensatas podem se articular umas mais que as outras, uma vez que para muitos a única clareza do mesmo é a certeza que ele não está errado;  ele bate no peite e clama o erro não é meu; este ser não tem o reconhecimento de enxergar que dentro de um determinado processo a qual é de sumula responsabilidade de reconhecer dentro de uma humildade que precisamos CORRIGIR ISTO; MELHORAR AQUILO; TRABALHARMOS MELHOR; palavras aos quais não vão existir porque o valor monetário é maior que o reconhecimento de suas fragilidades, sejam elas quais foram para com aquele momento, outorgo sobre o poder destas palavras pois somente um bom gestor é capaz de dizer NÓS ERRAMOS, os demais sejam eles gestores ou não, sempre iram repassar suas falhas para terceiros, pois é mais fácil para o seu eu interior afirmar assim; porque a melhor palavra a qual todos eles aclamam é (eu confio em você) e acabam esquecendo que o confiar é uma troca mutua, e para se formar a palavra confiança pode ter certeza que você encontrará TRABALHO, CRÉDITO, RESPONSABILIDADE, COMPROMETIMENTO, PRESTATIVIDADE, PONTUALIDADE e por ai vai ... então como uma pessoa sabia de mente evoluída e coerente: "Informei ao mesmo com detalhes o que cada um de nós deveria ter feito para sanar isto;" porém são casos aos quais se envolvem mais que serviços entre contratantes e contratados, no meu cenário são mais de 15 anos de jornadas juntos; isto já não é mais um simples caso de prestador de serviços mais sim um cargos de confiança, e como não observar que nestas ocorrências envolvendo todo estes intemperes do dia-a-dia de cada um de nós em relações as ações; demandas; processos; falta de tempo; necessidade excessiva  de perfeição no atendimento e entre outras coisas por conta tudo isto, resolvi compartilhar com vocês que (NÃO EXISTE ESTE TÃO DE DÁ UMA OLHADA PRA MIM, PESQUISA ISTO OU AQUILO SEM VOCÊ COLOCAR O MESMO EM DEMANDA DE PROCESSO E CALCULAR QUE ISTO TEM UM CUSTO MUITO ALÉM DE UMA SIMPLES PESQUISA); por fim eu e o meu referido cliente resolvemos dividir o VALOR deste AMARGO ACONTECIMENTO e por conta desta ocorrência resolvi criar mecanismos de avaliações a qual os narro agora pessoalmente para vocês um prestador de serviços como eu; narro que vocês não precisa ter pena do seu parceiro; você precisa ter coerência  e ressentimento no caso de você errar; realize seus processos sem pensar se tal OFERTA (A), (B), ou (C) é mais barato; saia desta bolha de OFERTAS; procure quem faz bem feito, o bem feito é sim mais CARO? R: SIM CLARO, porque o bem-feito tem maiores custos com processos como SEGURANÇA DA MARCA, NOME DA MARCA, MODELO, COR, CUSTOS e outras 1000 outras ocorrências que vão torná-las mais caras, porém também lhe cercam de ferramentas, simples como:


  • É CARO? R. SIM É.
  • TEM NOME NO MERCADO? R. SIM.
  • ALGUÉM FAZ MELHOR NO MOMENTO? R. NÃO.
  • QUEM VAI COMPRAR É VOCÊ? R: NÃO.
  • E SE ALGUÉM FAZ MELHOR? R. APRESENTE-SE AO TRABALHO.
  • FAÇA O QUE O CLIENTE QUER! PS. PORÉM, O ALERTE, ISTO ESTÁ ERRADO OU NÃO RECOMENDO.
  • QUEM ESCOLHE COR, NO LUGAR DE SUAS AVALIAÇÕES COMO EXEMPLO;
  • ACABA COMPRANDO UM ELEFANTE BRANCO.
  • E PARA NÃO PAGAR O PATO NO FUTURO REGISTRE TUDO;
  • POR ISTO EXISTEM OS TICKETS, E-MAILS;
  • APPS COMO EVERNOTE, TRELLO, MONDAY.COM, SIMPLENOTE E OUTROS.
  • NÃO FIQUEM COM PENA OU BUSCANDO MILAGRES.
  • POIS NA HORA QUE ELE TIVER DE LHE CULPAR;
  • ELE NÃO VAI OLHAR SE O ERRO ESTÁ NO SEU OU NO PROCESSO DELE.
  • DEIXE-O FALAR, ELE TEM DE APONTAR UM CAMINHO.
  • É VOCÊ COM SEU CONHECIMENTO VAI SÓ AFINANDO.
  • AFINAL DE CONTAS CADA UM SABE DO QUE É CAPAZ DE FAZER.


MINHAS REFLEXÕES: "Dá mesma forma que eu levei anos estudando, aprimorando, ao qual realizo isto todos os dias, você não pode jamais misturar só porque tem anos juntos, deixar isto misturar ao ponto de realizar tarefas como se fosse uma coisa simples entre amigos, pois antes da sua amizade existe o seu profissionalismo  não é mesmo ... de valor ao seu conhecimento, saiba falar não, se não der para fazer, fale, transmita isto; não poderei realizar agora; ou então eu já o realizei; você não viu no tempo hábil; já lhe enviei está demanda; você não encontrou? Pergunte-se a si mesmo o porquê? A resposta que você profissional de TI encontrará é que o seu trabalho de pesquisa e buscas naquele momento não foi a demanda principal de parceiro para com o tempo dele; nem tão pouco foi Priore dele; então o porquê se você levou dias para filtrar com calma um produto, o mesmo fará em 10 minutos, somente porque você recebeu um contato aclamando que necessita agora; diga não, da mesma forma que você precisou de anos para se aperfeiçoar, simples assim; relate que preciso de tempo para lhe dar com clareza e a exatidão; aclame isto lembrando com sutileza que  a sua equipe e despreparada em inúmeros aspectos e se algo der errado eu serei culpado, sendo assim fale desculpa(s) mais necessito (+) tempo para realizar este processo a qual não demanda somente de pesquisar no Google. isto qualquer um faz."

- Pois com estas operações bem definidas, você se desgasta menos, demanda menos tempo para realização dos processos; não precisa ficar justificando MARCAS, MODELOS nada DISTO, você o MODELA com o MELHOR, se ele apontar X, Y ou Z. Ao sim é hora de você afinar com seu conhecimento as questões de cada uma delas e nada de ficar procurando OFERTA, deixe isto para a equipe dele, ou ele mesmo que o questione sem atravessadores; pois na hora do problema não haverá atravessadores para lhe dizer que você está certo ou errado; porque este negócio de ficar PECHINCHANDO na INTERNET, lembre-se pode lhe ter custos, então todo cuidado é pouco, com isto irei deixar logo abaixo DICAS, LINK de SITES de VERIFICAÇÃO e BUSCADORES de informações para lhe auxiliar na verificação da qualidade de um determina portal comercial.

  • Um história simples e real.
  • Não espere reconhecimentos dos erros dos seus que estão ao seu lado;

  • Espere sempre o apontando dos seus erros;
  • É fácil falar de sua incapacidade do que o outro narrar, suas deficiências;
  • A qual devemos lembrar as palavras sábias de Cortella.
  • “A vaca não dá leite!”

Golpe na Internet: o que é e qual o seu enquadramento legal?

Você precisa saber que: "Aplicada em ambiente digital, a prática do golpe na internet (estelionato virtual) tem tomado várias formas tornando-se um dos principais cibercrimes da atualidade. Com a expansão das atividades de comércio online, um dos principais golpes virtuais do momento envolve a compra e venda de produtos de maneira fraudulenta. Neste sentido, o Superior Tribunal de Justiça(STJ) possui o entendimento de que a venda fraudulenta efetuada pela internet caracteriza o crime de fraude; de forma diversa, quando ocorrer uma simples operação de compra e venda com a intenção de fraudar a vítima, o crime que se tipifica é o de  estelionato. Tais crimes representam, no entanto, a evolução dos crimes que já estão tipificados no Código Penal, sendo alterado, apenas, o modus operandi, a partir da utilização dos meios digitais."

Crime de Estelionato conforme o Código Penal Brasileiro

Você precisa saber que: O crime de estelionato está tipificado no Código Penal Brasileiro, em seu art. 171. Vejamos:

Art. 171 Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artificio, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento:

Pena – reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos, e multa.

Assim, qualquer indivíduo que através de sua ação objetivar obter, para si ou outra pessoa, vantagem ilícia, em prejuízo alheio mediante artifício ilusório ou meio fraudulento, estará cometendo o crime. É importante frisar que a vítima desse criminoso será também qualquer pessoa que sofra com o ato. O objeto jurídico que é afetado por esse crime é o patrimônio da vítima, e, o objeto material é a vantagem obtida ou a coisa alheia.

Outro cibercrime possível, como citamos, é o crime de fraude no comércio, incluindo o e-commerce, que está expresso no art. 175 do Código Penal Brasileiro. Vejamos.

Art. 175 – Enganar, no exercício de atividade comercial, o adquirente ou consumidor:

I – Vendendo, como verdadeira ou perfeita, mercadoria falsificada ou deteriorada

II – Entregando uma mercadoria por outra:

Pena – detenção, de seis meses a dois anos, ou multa.

Somente o comerciante poderá ser o autor desse crime. Destaca-se que para a sua configuração, é necessário que o autor esteja praticando atividade de comércio, diferente dos casos que duas pessoas estejam praticando atos em negócios entre particulares. A vítima é a pessoa que comprou um pronto com alguma das características contidas no caput do artigo e teve o patrimônio, como bem jurídico violado. O objeto material do crime será a mercadoria falsificada, deteriorada ou substituída.

Na esfera consumerista, a prática delituosa é tratada pelo Código de Defesa do Consumidor em seu art. 66. Vejamos:

Art. 66 Fazer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho, durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços:

Pena – Detenção de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa.

Desta forma, o fornecedor que ofereça determinado produto ou serviço utilizando-se de afirmação falsa ou enganosa, ou que omita informações relevantes sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade desempenho, durabilidade, preço ou garantia, estará cometendo o crime de fraude em oferta. A vítima desse crime é o consumidor que foi enganado pela oferta fraudada. Nesta modalidade, o crime se consuma quando o fraudador divulga publicamente a oferta falsa, independente de ela ser eficaz ou não. Pode sim ocorrer a forma tentada do crime, mas considera-se de difícil realização.

Lista de Golpes populares na Internet

Listamos abaixo alguns golpes na Internet que comumente são noticiados no Brasil:

Clonagem de Whatsapp
Pessoas se passando pelo seu perfil de Whatsapp
Golpe do Auxílio emergencial
Notificações falsas das redes sociais, como Facebook e Instagram
Recadastramento de emails e Whatsapp
Pacote de dados gratuito para celular
Mensagens e Emails de Agências bancárias
Mensagens falsas sobre a Pandemia
Golpe na Internet através do envio de Boletos falsos
Perfis falsos de Whatsapp
Maquininha de Cartão com visor quebrado
Página falsa de Empresas e Instituições
Formulários para captar dados de interessados
Downloads Suspeitos
Compras em Loja falsa
Golpe do Selfie para identificação
Imitação de Site de grandes marcas
Site falso de leilão
Cadastro para Venda de carro e roubo de Whatsapp
Anúncio falso de Emprego
Golpe na internet através de aplicativo de encontros
Golpe do Militar Americano
Falso comunicado da Receita Federal
Falsa proposta para quitação de dívida
Link suspeito para baixar Filmes gratuitos
Roubos utilizando pagamentos via PIX

Dicas para se proteger de Golpe na Internet

Para se proteger de estelionatos ou crimes de fraude (golpe na internet), é sempre importante consultar a avaliação das lojas online. Abaixo deixamos uma lista de ações para verificar se uma loja online é confiável.

  1. Verifique se a loja disponibilizou as informações obrigatórias por lei ( CNPJ; Razão Social; Endereço da sede da empresa; Telefone; E-mail ou formulário para contato.);
  2. Consulte o CNPJ da loja no site da Receita Federal (Acesse aqui);
  3. Confira se a loja apresenta política de trocas e devoluções. Essa informação geralmente se encontra nos Termos de Uso;
  4. Veja se a loja consta na lista do Procon (Acesse a lista aqui);
  5. Cheque se a loja protege seus dados e se possui certificado SSL. Confira como verificar na imagem abaixo:
golpe na internet
Dicas para se proteger de Golpe na Internet: Certificado SSL

       6. Use o Google Safe Browsing para identificar sites não seguros;
       7. Desconfie de qualquer alteração no processo de pagamento;
       8. Desconfie de preços muito abaixo do mercado!

Novos Motores de Verificação

A vida é um eterno aprendizado meus amigos, se você utilizar somente o GOOGLE SAFE como um motor de verificação você poderá cair na mesma pegadinha a qual eu cai, eu realizei as buscas de confiabilidade utilizando o GOOGLE SAFE, a verificação dos DADOS como CNPJ, TELEFONE e ENDEREÇO se os dados exibidos no site condiziam com os dados buscados na base dados do RECEITA, porém precisamos de mais ferramentas e com isto movimento todos os meus integrantes para divulgamos em breve uma um canivete com (+) de buscas e verificações, mais com tudo isto um pouco de paciência para todos aos quais operam com os procedimentos de pagamentos são essenciais, procedimentos aos quais já conhecemos como verificar os dígitos finais do código de barras do boleto, checar ao realizar qualquer pagamento seja ele boleto, PIX, TED, DOC ou qualquer outra forma os dados do RECEBEDOR, checar se estão de acordo com o informado seja ele no boleto, site ou documento; alguns minutos de cautela poderão lhe poupar horas de problemas.

  • Fiquem atentos em relação a novas atualizações;
  • Em breve teremos maiores ferramentas hábeis para o seu dia-a-dia;
  • Obrigado a todos, atenciosamente equipe CUBO do BRASIL

Nota(s) Sub-Página

  • Subpágina elabora em 13 de julho de 2022.
  • Intuito desta Subpágina bem como suas informações;
  • auxílio, alerta, aclamar, notificar quanto aos perigos de fraldes.
  • Base de Pesquisa, Internet e Relato de experiência Real vivida.
  • Todos os dados contidos aqui foram avaliados 
  • Toda via, encontra-se preservado os nomes entre as partes;
  • Não se é permiti relatar quaisquer nomes seja ele como:
  • instituição(ões) de venda(s), empresa(s) ou site e-commerce.
  • Nem tão pouco se tem o direito de relatar
  • de forma oriundas imagens, Links ou Documentos;
  • bem como ou nome(s) do(s) estelionatário(s).

Os seus Direitos 

  • Tais fato são passivos do direito de registros nas esferas conforme os exemplos citados abaixo:
  • INSTITUIÇÃO BANCÁRIA 
  • PROCON
  • IDEC
  • DELEGACIAS ESPECIALIZADAS EM CRIMES VIRTUAIS
  • BOLETIM DE OCORRÊNCIA DE COMPRA PELA INTERNET

  • Mediantes a estes atos, cabe a qualquer um que for lesado, procurar seus direitos para consternar seja ela qual for o incidência de sua fralde, roubo, uso indevido de dados ou etc.

Copyright © Todos os direitos reservados | Este modelo é feito por CUBO

Não é permitido copiá-lo para nenhuma finalidade nem divulgar seu conteúdo a qualquer outra pessoa. Se você suspeitar que os dados e mensagens possa ter sido interceptada ou alterada, entre em contato. Esta dados bem como as mensagens aqui existentes, e bem como qualquer arquivo nela contidos são confidencias e respeitam os coautores e membros.

(Artigo 56 da Lei nº 4.117 de Agosto de 1962, aplicável aos crimes em telecomunicações, nos termos do artigo 215, I, da lei 9.472/97)

clientes@doctor.com | financeiro@doctor.com | reparos@doctor.com | sac@doctor.com

Consulta do Site da CUBO-BRASIL | (https://cubo.mozello.com)

Carrinho de compras

to page up icon